David Harvey e uma leitura crítica da crise

Acabou de sair do forno uma entrevista com David Harvey para o Boletim Campineiro de Geografia (do qual faço parte). Na entrevista, Harvey faz uma leitura crítica da crise financeira e propõe o entendimento das cidades como locus de resistência ao capitalismo. Além disso, discute os impactos dos megaeventos esportivos – Copa, Olimpíadas – e outros grandes projetos em curso no Brasil hoje, o papel da informação no período atual e até o “fazer” dos geógrafos e professores de geografia. Acessem!

O geógrafo David Harvey em entrevista ao BCG

Quem? David Harvey, geógrafo britânico, é um dos intelectuais marxistas mais influentes da atualidade. É professor de antropologia na The City University of New York, nos Estados Unidos, desde 2001. Foi professor de geografia nas universidades Johns Hopkins e Oxford, na Inglaterra. Publicou diversos livros, entre os quais, em português, O Enigma do Capital e as crises do capitalismo (Boitempo, 2011), A produção capitalista do espaço (Annablume, 2005), Espaços de Esperança (Loyola, 2004), O Novo Imperialismo (Loyola, 2004), A Condição Pós-Moderna (Loyola, 1993) e A Justiça Social e a Cidade (Hucitec, 1980).

Esta entrada foi publicada em Ciências sociais, Ensino Superior, Geografia, Pós-graduação, Pesquisas, Todos os artigos e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para David Harvey e uma leitura crítica da crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *