Vestibular da Unicamp: padronização, provas mais leves e Enem

A Comvest anunciou recentemente, que a partir da prova para o ingresso em 2008 na Unicamp, o vestibular será um pouco mais padronizado, tornando-se mais “leve”. Vale lembrar que “leve” não se refere ao grau de dificuldade das questões, mas sim no ritmo da prova.Antes, as 12 questões da prova não tinham número certo de itens, podendo ser compostas de a, b e c, por exemplo. Com a mudança, cada uma das doze questões terá dois itens: a e b. Isso, tanto na primeira quanto na segunda fase. Então, a prova sempre valerá ao todo 48 pontos, dois por item, quatro por questão.

O professor Leandro Tessler, o coordenador da Comvest, acha que assim a prova poderá ser corrigida mais facilmente, as questões poderão valer zero, um ou dois, facilitando a correção, para os alunos e corretores.

Outra mudança neste vestibular, e ainda mais interessante – acho eu -, é que a nota obtida na parte de conhecimentos gerais do Enem só será considerada para se completar a nota final da primeira fase do vestibular da Unicamp se o aluno teve nota diferente de zero na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio.

Agora o aluno se sentirá motivado a elaborar uma boa redação no Enem, já que muitos nem preenchiam a folha da redação, já que ela antes não influenciava a nota do vestibular.

O Enem já foi assunto dos artigos do Futuro Professor uma ou duas vezes, e se trata de um tema muito polêmico. Agora, com o exemplo da Unicamp, alguns outros vestibulares podem começar a fazer a mesma mudança e considerar, de uma maneira ou de outra, a redação no exame. O que vocês acham: esse tipo de mudança acarretará em benefícios para a educação brasileira? Ou é apenas uma forma forçada de “empurrar” a redação? Eu acredito que a Comvest faz bem em exigir do vestibulando, no mínimo, uma redação com nota diferente de zero.

Leia mais no próprio site da Comvest e nos links abaixo:

Esta entrada foi publicada em Todos os artigos, Universidades, Vestibulares e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para Vestibular da Unicamp: padronização, provas mais leves e Enem

  1. João Luís disse:

    Olá,

    Estou entrando para lhe dar os parabéns pelo Blog e também para lhe convidar para conhecer o “Escolhendo a Pílula Vermelha” (http://escolhendoapilulavermelha.blogspot.com), blog que estou produzindo e que também tematiza sobre educação, tecnologia, ciência, arte, cultura,…

    Abraço.

    João Luís

  2. olá,

    estou aqui para agradecer a vossa senhorias, as informações que vocês estão nos dando.

    muito Obrigado!!!

    atenciosamente,

    JONATHAN FURLANI.

  3. Ricardo Righetto disse:

    Acho que a Unicamp faz bem em se tornar um pouco mais criteriosa quanto à utilização da nota do ENEM no vestibular. Ao exigir nota diferente de zero na redação do ENEM, ela demonstra maior preocupação com a capacidade de articular idéias dos vestibulandos.
    Indiretamente, creio que esta medida irá estimular (ainda que forçosamente) os candidatos a trabalharem melhor sua redação na preparação para a prova, e também os estimula a encararem a redação do ENEM como uma espécie de “prévia” da redação do vestibular.
    Também acredito que é uma inovação da Comvest que em breve será adotada por outros exames, culminando com a obrigatoriedade da redação sendo adotada pelo INEP.

    Agora não veremos mais alunos saindo da prova do ENEM tão cedo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *