Ranking Nacional de Permanência na Escola

Esta é só uma notícia repassada rapidamente. Estava bisbilhotando uns sites por aí e achei esta notícia no Último Segundo: “Aluno de SP não comparece a aula, indica estudo”. Não poderia deixar de ler essa matéria. De acordo com ela, a FGV criou agora o Ranking Nacional de Permanência na Escola, segundo o qual, na classificação geral – que engloba presença, jornada média e índice de matrícula – São Paulo está em segundo lugar, perdendo apenas para Brasília. Contudo, não há tanto assim o que comemorar:

São Paulo ocupa a 20ª posição do índice de presença em sala de aula entre jovens de 15 a 17 anos; com 87% dos jovens nessa faixa etária matriculados, as faltas chegam a 4,6%.

A pesquisa em questão inclui o ensino público e privado e é baseada em dados do suplemento educacional da última PNAD.

Leia mais:

Esta entrada foi publicada em Todos os artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

9 respostas para Ranking Nacional de Permanência na Escola

  1. Jaqueline disse:

    André e Rafael, parabéns pelo trabalho de vocês !! Certamente durante esta caminhada universitária irão aprender muitas coisas. Não percam as oportunidades que surgirem. O trabalho publicado está ótimo!

  2. Jussara disse:

    Obrigada por suas informações.
    serão de grande ajuda.
    Fico feliz em saber que à pessoas como vc para nos ajudar nesse nosso pais que pouco se da valor a educação.

  3. Carlos Castro disse:

    Ao observar a notícia, não consigo ver uma disparidade grande nos índices para que, São Paulo, venha a ser considerado um “campeão” de faltas para a faixa etária entre 15 e 17 anos.

    Para ser mais incisivo, acho que os resultados de São Paulo são tão bons ou até melhores do que aqueles observados no Distrito Federal, tendo em vista a absurda disparidade na quantidade absoluta de jovens entre os dois estados.

    Ao meu ver, a quantidade de alunos a serem atendidos pelo sistema de ensino somada a facilidade de controle, gestão de recursos e fiscalização, tão dispares devido a diferença de porte dos dois estados, é mais do que suficiente para explicar o resultado observado.

  4. Debora disse:

    Concordo com a opinião do Carlos Castro. Mesmo tendo índice de freqüencia mais baixo que outras capitais, SP mostra melhores resultados. Fora que os números estão muito parecidos, não dá nem pra considerar alguém campeão, como se estivesse 50% mais alta! rs…

  5. Debora disse:

    A propósito, olha o naipe da manchete do jornal do IG: Aluno de SP não comparece a aula, indica estudo
    E em seguida diz que o índice de frequencia é 72,9% . Que loucura colocar um título desses!

  6. Pingback: blog

  7. Pingback: site

  8. BRUNO disse:

    FINLANDIA É A PRIMEIRA NOS ENSINOS SENDO O PAÍS MAIS RIGOROSO

  9. Bruno Machado Paixão disse:

    A Finlandia é a mais rigorosas nas escolas sendo a primeira no ranking

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *